O ano de 2020 marcou um ponto de viragem no cenário digital. Durante o confinamento, o encerramento dos espaços de comércio físicos impulsionou uma procura de novos canais de venda de produtos ou de serviços, de forma a satisfazer as necessidades dos consumidores. Neste âmbito, a contínua exigência dos consumidores proporcionou um crescimento exponencial no panorama do comércio electrónico, tendo se afirmado, na sua plenitude, no ano de 2021. Por esse motivo, as empresas devem ter uma especial atenção ao aparecimento de novas tendências, a fim de fidelizar, não só os seus actuais clientes, como também conquistar novos consumidores. 

Nesta linha de pensamento, o que se pode então esperar do ecommerce no ano de 2022?

A inteligência artificial, continuará a ser uma forte aliada do comércio electrónico, visto que possibilita melhorar a experiência do utilizador. O objectivo principal consiste em tornar a compra mais eficaz e personalizada. De acordo com alguns dados, tais como, o perfil e as pesquisas dos consumidores, esta ferramenta permite sugerir-lhes, de um modo cómodo e prático, diferentes tipos de produtos no mercado de ecommerce. 

As lojas virtuais interactivas de vestuário e de acessórios têm apostado na característica de personalização, na qual os clientes podem fazer alterações nos artigos, nomeadamente na escolha da cor. As compras efectuadas através de dispositivos móveis e a pesquisa por voz ou imagem também são elementos essenciais já enraizados no universo do ecommerce.

Adicionalmente, a Realidade Aumentada, outro recente avanço tecnológico, concede também a oportunidade ao consumidor de “experimentar”, por exemplo, um par de óculos, ou visualizar a disposição dos móveis na sua casa. Por outro lado, os populares chatbots, que já não são novidade, vão continuar a ser tendência. Hoje em dia, os consumidores pretendem uma resposta cada vez mais rápida e eficiente nas compras online e presumem que o apoio ao cliente seja imediato, sem ter a necessidade de contactar via chamada telefónica ou por e-mail. Assim sendo, os chatbots são um complemento, cada vez mais humanizado, no atendimento ao cliente. Por essa razão, é fundamental não esquecer que a qualidade do serviço deve ser o factor principal para proporcionar a melhor experiência ao consumidor.

O aumento das compras através das redes sociais é outro fenómeno que se prevê para o ano de 2022. Deste modo, as marcas devem realizar uma avaliação das suas plataformas, a fim de verificar se será um bom recurso nos seus negócios.
Por último, uma tendência que será transversal a todos os sectores de ecommerce será a sustentabilidade, que por sua vez, irá liderar a escolha dos consumidores. Neste contexto, têm surgido diversas preocupações com o impacto ambiental, no que diz respeito às entregas das encomendas, uma vez que existe um desperdício de embalagens de cartão e de revestimentos de plástico. Neste sentido, as empresas devem sensibilizar os seus consumidores para reutilizar, assim que possível, essas embalagens.


De forma a alcançar o sucesso, as empresas de ecommerce devem apostar nestas valências para se destacarem da concorrência e acompanhar a evolução das novas tendências. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.